Mindfulness e felicidade: Entenda melhor esta relação

Mindfulness e felicidade: Entenda melhor esta relação

Por:  Psicóloga e Jornalista Mauricéia Quinhoneiro – CRP 06/48759-9

Cultivar a atenção plena ao momento presente é o mais promissor caminho na busca da felicidade. Isso é científico, não é papo furado.

As pessoas mais felizes são aquelas que desenvolveram a habilidade de redirecionar a mente para o momento presente ao invés de fixa-la em pensamentos ou narrativas sobre o passado ou futuro.

O desafio é focar a atenção na experiência imediata a partir de um novo olhar. Um olhar acolhedor, curioso e livre de condicionamentos. Um desafio e tanto.

Segundo pesquisas, 47% do tempo nossa mente divaga criando narrativas alheias ao momento presente. Depressão, estresse e ansiedade são os custos de tais distrações.

Os mesmos estudos revelaram que quanto mais atentos ao momento presente, maior a experiência de felicidade.

No entanto, muitas pessoas acham que é mais fácil enriquecer do que conquistar tal proeza, também conhecida como Mindfulness.

A questão é que a riqueza, por exemplo, tende a proporcionar o que chamamos de felicidade condicionada. Um modo legalzinho, frágil e efêmero de ser feliz.

Felicidade das boas é a forma autêntica. Esta exige algumas sutilezas que a meditação e a atitude Mindfulness podem proporcionar.

Que tal começar a praticar hoje mesmo? Agora!

Reserve 10 minutos. Utilize o alarme do celular.

Sente-se numa postura ao mesmo tempo confortável e desperta com as costas reta alinhando nariz e umbigo, pernas levemente separadas com os dois pés apoiados no chão. Se preferir, pode fechar os olhos.

Aquiete-se mantendo corpo, fala e mente em seu estado natural.

Concentre-se no movimento da respiração. Ao inspirar, observe o abdômen se expandindo. Ao expirar, contemple o movimento de retração do abdômen. Apenas isso.

Pensamentos irão distrair sua mente. Observe as distrações sem fixação ou julgamento e volte gentilmente a atenção ao movimento da respiração, quantas vezes for necessário.

Repita esta prática diariamente. A frequência é mais importante que a duração.

Com 8 semanas de meditação com práticas diárias de 10
minutos já ocorre alteração na massa cerebral no circuito da sensação, que é o circuito da felicidade. Esta alteração foi mensurada em pesquisa através do exame de ressonância magnética.

Busque orientação para aperfeiçoar e aprender novas práticas.

Assim como as atividades físicas, o treinamento mental através da meditação é mais adequado com acompanhamento e supervisão. Desta forma, será possível encontrar a prática mais eficaz às aspirações e necessidades pessoais e manter a motivação.

 

Confira meu último artigo Clicando: AQUI!